Ao povo brasileiro desejo um “Feliz Ânus Novo”!

Uma crítica ao estado brasileiro

O ano novo se aproxima e com ele os tradicionais, chatos, repetitivos e, muitas vezes, hipócritas,cumprimentos desejando um feliz novo.

Este incomparavelmente  lindo, gostoso, genial, porém o mais humildoso dos homens,  Barão de General Severiano, vem por meio destas bem traçadas linhas desejar ao povo  brasileiro é um

               Feliz Ânus Novo!

O ânus velho de nosso povo tá um labirinto de hemorroidas, causadas pelo estupro diário que sofre por parte de políticos ladrões e um Estado inepto e corrupto, que não cumpre suas obrigações constitucionais de oferecer  segurança, educação e saúde (no mínimo) de QUALIDADE, como reza nossa Constituição, ao nosso espoliado povo. Quando muito, o Estado distribui esmolas aos nossos milhões de miseráveis e ainda se vangloria de seu feito… mal feito.

Sem mais… Até mais.

Anúncios

Bela e barraqueira: mulher de Cunha faz barraco em joalheria

 

Mulher de Eduardo Cunha promove barraco com gerente de joalheria no Rio

POR ANCELMO GOIS

17/12/2015 17:07

Cláudia Cruz, a mulher de Eduardo Cunha, provocou um barraco, outro dia, com a gerente de uma joalheria no Village Mall.

Ela foi cobrar explicações sobre as críticas que a gerente fazia contra ela e seu marido no Facebook. A moça disse que se trata de uma página pessoal, onde ela exprime suas convicções. Madame Cunha excluiu a ex-amiga do Face.

Paga-se um preço pelo amor sem escrúpulos ao $$$$$$$$$$$$…

A Cláudia é uma mulher fisicamente lindíssima como podemos ver na foto, e se apaixonou perdidamente pelo Cunha, um sujeito mais feio que bater em mãe.

O amor ao $$$$$$$$$$$$$ é mesmo divinal e lindo!

Aliás, tão dizendo que pra disfarçar os vexames que andam passando, o Eduardo Cunha e família estão usando sobrenome falso, trocaram o Cu do Cunha por Ânus: Ânusnha é como estão assinando agora. É, faz sentido… E o fedor continua o mesmo.

 

A revolução brasileira passa pelo ânus

“Questionamos a imponência do norte sobre o sul e a ficção criada do entendimento de que o que está em cima é mais importante do que está embaixo”.

“Questionando a imponência do norte sobre o sul e a ficção criada do entendimento de que o que está em cima é mais importante do que está embaixo, paramos para olhar para o cu, aprender a ir para o cu e aprender com o cu.”(Coletivo Macaquinhos)

A vontade que tenho é de mandar todo mundo tomar bem no centro do olho do cu! Mas não posso, vão me chamar de reacionário, os apologistas do marxismo-anal.

Essa nova teoria anal brasileira, se não tiver hemorroidas, vai abalar os alicerces de toda a produção revolucionária dos últimos 200 anos.

Como Marx, Engels, Lênin, Gramsci, Trotsky, Rosa Luxemburgo e outros grandes teóricos da revolução comunista não se deram conta que é olhando para o cu que se aprende a ir para o cu e aprende-se com o cu.

Essa é do caralho! Quanta genialidade anal!

Breve alguns desses gênios vão lançar libelos sobre o novo conceito revolucionário. Algo assim o Cu e a Revolução, em cima do clássico de Lênin,  O Estado e a Revolução; outro, este trotskista-anal, vai escrever O Cu Permanente, baseado em A Revolução Permanente, de seu mentor  revolucionário, Leon Trotsky. Lógico que vai sair A Mais Valia do Cu, A dialética Anal… E, com o tempo, teremos uma vasta obra sobre a Revolução Anal, com cu mais radical, mais moderado… Cu reacionário, cu progressista, cu de centro (não, esse já existe), cu de direita, cu de esquerda…

E ainda tem uma Oficina de Siririca e Chuca na progressista Universidade Federal do Amapá.

Para colaborar com a Revolução Anal, sugiro uns slogans: O cu unido jamais será vencido!

O cu é do povo como o céu é do condor!- mil perdões, Castro Alves.

Os filósofos limitaram-se a interpretar o cu de diversas maneiras; o que importa é modificá-lo- mil perdões, Karl Marx.

Ainda bem que merda, mesmo as mentais, saem pelo cu…