Botafogo vence Bahia e comentarista do Sportv

O Botafogo  tem 99,999999999999999% de chances de subir mas, segundo a Rede Globo,ainda nos falta uma vitória nos cinco jogos restantes para o encerramento da Série B para garantirmos o acesso. E, vejam bem, estamos com 8 pontos de vantagem sobre o vice-líder e a 13 do 5º colocado, o único que poderia impedir a ascensão do Glorioso.

A má-vontade da Globo com o Botafogo é pública e a cada dia mais notória. No Sportv, canal de esportes pertencente à Globo, ainda na 1ª etapa, logo após o Botafogo perder duas boas chances de gol, o comentarista, um tal de Carlos Eduardo Lino, entra e diz que o Bahia está dominando o jogo. Pouco antes um jogador do Bahia disputa um lance, cai em sua área e a bola bate em seu braço. Ele afirma que não foi nada; pouco mais lance idêntico na área do Botafogo, sendo que desta feita a bola veio pelo alto, e o energúmeno, sem a mínima vermelhidão no meio do seu prepotente e arrogante focinho, diz que foi pênalti claro. Clara é a desfaçatez dessa gente.

Só não mando essa gentalha global tomar no centro do olho do cu!, por ser o Interrogações  um espaço erudito e dedicado às famílias brasileiras. Além do que, não fica bem para um nobre como este Barão de General Severiano ficar mandando esse bando de filhos da prostituta (puta, assim como cu, também é palavra de baixo calão e não utilizável aqui) que odeiam o Botafogo tomar onde merecem: no ânus!

Quanto ao jogo com o Bahia, bela atuação da equipe na vitória por 1 x 0, gol de Neílton. Soberba a participação do Daniel Carvalho, que está voltando a ser o grande jogador de seus tempos de Internacional.

Agora é a contagem regressiva para o título!

Fogooooooooooooooooo!…

Anúncios

O Botafogo é o mais carioca dos clubes do Rio de Janeiro

Botafogo carioca

O único clube genuinamente carioca entre os grandes do Rio  é o Botafogo.
Eu explico o motivo de minha assertiva: o Flor foi fundado por ingleses e seus descendentes e acha que é inglês até no nome: Fluminense Football Club; o Invencível Mengão é meio argentino, pelo egocentrismo e mania de grandeza de seus pacatos e ordeiros torcedores, e meio chinês, são todos iguais repetindo aquelas musiquinhas chatas que só rimam ÃO com ÃO  e ainda acham que quantidade é qualidade; o Vasco, bem o nome já revela suas origens: homenagem a Vasco da Gama, grande navegador lusitano e Vice-Rei das Índias Portuguesas. É vice de nascença, o simpático e “cheiroso” Bacalhau.
Sobra o Botafogo, o único carioca da gema, do bairro de Machado de Assis, o maior de nossos escritores; de João do Rio , o mais carioca dos cronistas do Rio; além de Vinicius de Moraes, o mais carioca dos poetas brasileiros e outro ilustre torcedor do Glorioso.

Não à toa o incomparável Mané Garrincha, que pela alegria e irreverência com que jogava foi  o mais carioca de nossos craques, surgiu no Botafogo.

O Botafogo, senhores, como um bom malandro carioca, não é para os óbvios, para os que seguem manadas.

Cultura: nova moda é tirar foto do próprio saco e postar na internet

Baixaria na internet

Quanto menos eu rezo, mais baixaria me aparece. Saco… Literalmente, pois a nova moda é tirar uma foto do próprio saco tendo ao fundo uma bela paisagem e postar na internet. Antigamente no fundo do saco ficava o rabo… Saco.

Querem saber… Tô sem saco!… É baixaria demais para este incomensuravelmente lindo, gostoso, genial, porém humildoso, Barão de General Severiano suportar. Saco.

Minha nobreza tá sem saco pra coisas tão escrotas como ver paisagem adornada com escrotos cheios de pentelhos. Saco.

A baixaria, com várias fotos de sacos, está no Bobagento

Políticos só dizem a verdade quando se ofendem: “Vossa excelência é um safado!”

– Vossa excelência é um safado!
– Safado é a vossa excelência!
Diálogo entre o ministro sei lá do quê, Eduardo Braga, e o senador Ronaldo Caiado, ontem (29/10/2015) em uma Comissão no Senado.
Viram? Políticos também dizem a verdade. No caso, os dois a disseram.

A baixaria completa entre as excelências está no G1- Globo.com

Só acredito no que diz a Madalena, minha mula-sem-cabeça-com-estrela-na-testa

O Barão e seus "desaforismos"

A NASA anda procurando sinais de vida no espaço; podiam também procurar sinais de inteligência no Brasil.

“Tivemos um problema político sério, porque ganhamos a eleição com um discurso e depois das eleições tivemos que mudar o nosso discurso e fazer aquilo que a gente dizia que não ia fazer”
Lula, em discurso proferido ontem (29/10/2015) na reunião do Diretório Nacional do PT, em Brasília

Tá gravado, mas depois o Lula vai dizer que não foi bem isso que quis dizer.

O também ex-presidente, Fernando Henrique Cardoso, depois que assumiu o poder pediu que esquecessem tudo o que ele escreveu em sua carreira de sociólogo.
O poder, acima de tudo, torna as pessoas mentirosas. Ou mais mentirosas do que já são normalmente.

Podemos até não ter vida inteligente, mas político mentiroso para enganar nossa pobre e indigente gente é o que não nos falta.

É por declarações como essa do Lulinha que eu só acredito no que diz a Madalena, minha mula-sem-cabeça-com-estrela-na-testa, que até hoje nunca me disse uma mentira. Ao contrário de líderes políticos e religiosos- que, em geral, são contumazes mentirosos.

Mãe

Há algum tempo venho acompanhando uma mãe e seu filho. Todos os dias lá vem ela, mãos dadas ao rapaz, talvez 20 anos, que é portador de síndrome de Down. Acordo cedo e desço para ver os jornais e conversar fiado na porta do boteco da esquina. Não demora muito e a cena se repete: lá vem a mãe, uma mulher esguia, uns 45 anos, cabelos lisos e negros, com seu filho, em sua rotina diária. O rapaz estuda numa escola para portadores de necessidades especiais na rua em que moro.

Na esquina eles param e ficam, todos os dias, conversando por cerca de 10 minutos. Não há, nesse tempo, um momento sequer que ela deixe de fazer um carinho no filho. Alisa suavemente seu rosto, abraça-o, riem, continuam a conversa, agora de mãos dadas. Fico ali, olhando os dois e todos os dias me emociono com aquela mãe. 

Hoje, ao despedir-se do filho, estava eu de pé e ela, ao virar-se para sair, notou que eu olhava a cena. Fitou-me com seus grandes olhos negros e se foi. Fiquei ali, estático, pensando no olhar daquela mulher.

Não havia no olhar daquela mãe nenhum resquício de amargura, ódio, ressentimento, tristeza; ao contrário: havia altivez, ali; não a altivez do orgulho e da prepotência, não; havia a altivez do amor, da ternura, do afeto; enfim do dever cumprido, não por obrigação, mas por grandeza. Sim, havia cansaço naqueles olhos, mas daquele cansaço que castiga o corpo e alivia a alma. O cansaço do prazer de amar por inteiro aquele filho; cansaço que não cansa, pois se torna nada diante do seu amor infinito.

Estou aqui escrevendo, mas a vontade que tenho é de dar um forte abraço naquele mãe e dizer: “Obrigado, mãe, nós, pobres homens, te invejamos por tanto amor…”

Zatonio Lahud- Fevereiro de 2010


Flamengo pune atletas que fizeram treino extra com “Putas Training”

Notícias do Invencível Mengão

Para comemorar a liderança isolada do G10 (10º lugar) do Brasileirão, os jogadores do Invencível Mengão fizeram um treino extra na terça-feira passada.
O puxado treinamento foi regado a álcool e algumas “Putas Training”, contratadas para colocar os recatados atletas do pacífico e simpático clube em forma.

O treinamento extra, entretanto, não foi aprovado pela diretoria do clube e, me parece, nem pelos bilhões (dizem que na próxima pesquisa a ser divulgada pela Diário Oficial da Flapress, o jornal O Globo, já serão mais de um trilhão) de ordeiros e cordatos torcedores do Invencível. Os cinco atletas que participaram do “Puta Training” foram afastados do elenco do clube, que mesmo assim segue sendo o franco favorito para conquistar o Brasileirão 2015. Ainda faltam 6 jogos a serem disputados e o Mengão está apenas 26 pontos atrás do líder Corinthians.

Sim, eu sei que não dá pra chegar, são só 18 pontos a disputar, mas explica isso pra um urubu…

A notícia completa sobre a baixaria está no Diário Oficial da Flapress- Globo.com
Ai,ai… Eu si mi advirto-mi-me com a “NaSSão”!

É preciso resistir à ignorância

Nunca na história da humanidade tivemos tanta liberdade…de concordar. O que, no fim, é o mesmo que nada. 

Discordar nos dias de hoje virou ofensa… grave. Não debatemos mais ideias no Brasil, mas ofensas. Em pleno século XXI estamos retrocedendo às trevas da Idade Média.

Radicalismo religioso; preconceitos de toda sorte e ordem renascem com força inaudita; a ignorância e a estupidez de trogloditas incultos e reacionários são saudadas com louvor por milhões de seguidores nas redes sociais (no caso,antissociais…); a corrupção generalizada corrói a estrutura do Estado- e com ela a democracia, que ainda teima em resistir aos  coices nela desferidos por néscios à esquerda e à direita, que com suas canhestras ideologias autoritárias querem  botar a sua “ordem” na “desordem”. A primeira ordem desses obtusos autoritários, sempre!, é fuzilar quem contestar qualquer dos decretos ditatoriais emanados pelo jumento salvador, colocado no poder pela manada de jegues que o segue. O pior dos crimes em qualquer ditadura é pensar e contestar.

Os que pensam e contestam… bem, esses sempre perdem no varejo, mas vencem no atacado. A inteligência, por mais que a ataquem e tentem destruí-la, no fim acaba por prevalecer.

Quem se lembra dos torturadores da Inquisição? Ninguém…

Mas Leonardo da Vinci, Michelangelo, Galileu Galilei, Shakespeare, Miguel de Cervantes e outros gênios, que viveram no período, estão entre nós até hoje, encantando-nos com suas genias criações e nos dizendo para não desistirmos da humanidade… Da grandeza do espírito humano.

Sigamos, como Dom Quixote, a manter viva a chama da liberdade no meio dos moinhos de vento das trevas da ignorância e da estupidez.

“O livre pensar é só pensar”

Sou anarquista

Mas detesto desordem

Embora não suporte

Receber ordem

Não gosto de governo

Nem de ideologia totalitária

[o todo não é tudo]

E muito menos

De religião

[prefiro um café à fé]

Só existe liberdade

No questionar

E duvidar

Afinal

Já vaticinava

O genial

Millôr Fernandes

De nossos pensadores

O melhor

“O livre pensar é só pensar”