Jesus Cristo, um homem estranho

“Amai-vos uns aos outros”,

disse Jesus Cristo, o nazareno,
um homem estranho, que pregava coisas estranhas.

“Ame a teu próximo como a ti mesmo, e não faça aos outros o que não quer que façam contigo.”
Que homem louco!

“É mais fácil um camelo passar
pelo furo de uma agulha, que
um rico entrar no Reino do Céu.”
Louco, inexoravelmente, louco!

E por ser louco,
o pregaram em uma cruz,
e deixaram,
os homens sãos,
que morresse lentamente.

E comemoraram sua morte.
Os homens sãos.

Hoje, séculos depois,
comemoram seu nascimento.
Os homens sãos.

Loucos será que são,
os homens ditos sãos?

Não acredito em coisas que precisam ser “interpretadas”

Ando aturdido. Insanidades. Sempre existiram. Mas hoje tomamos conhecimento delas em tempo real. Fico desencanto. Em meu canto.

Sem esperança. Dizem que quem espera sempre alcança… O quê? Digam-me? O que a espera nos faz alcançar? Cansaço, pode ser. Desespero. Morte.. De bala perdida. Afogado em lama de uma represa que arrebenta pela inércia dos gananciosos de sempre. Estatais e privados. Morrer, explodido por um fundamentalista religioso qualquer. Em nome de um deus qualquer. Que diabo de Deus é o dessa gente?

O meu ninguém mata em seu nome. Nem preciso ficar justificando que não é bem assim… A interpretação deles é que é errada. Ora, não acredito em coisas que precisam ser “interpretadas”. Religiões. Ideologias. Profetas. Políticos populistas. Padres. Rabinos. Pastores. Grandes “interpretes”. De grandes mentiras. Que matam… por séculos e séculos. Amém.

 

 

Churchill e o Islã

“Quão terríveis são as maldições que o islamismo impõe a seus devotos! Além do frenesi do fanático, que é tão perigoso em um homem como hidrofobia em um cão, há essa apatia fatalista temerosa. Os efeitos são visíveis em muitos países: hábitos ultrapassados, desastrados sistemas de agricultura, lentos métodos de comércio e insegurança da propriedade sempre existem entre os seguidores do Profeta, em tese ou ao vivo.

“Um sensualismo degradado priva essa vida de sua graça e requinte, o próximo de sua dignidade e santidade. O fato de que, no direito muçulmano cada mulher deve pertencer a algum homem como sua propriedade absoluta, como uma criança, uma esposa ou concubina, deve atrasar a extinção final da escravidão até que a fé do Islã tenha cessado de ser uma grande potência entre os homens.

“Muçulmanos individuais podem mostrar qualidades esplêndidas, mas a influência da religião paralisa o desenvolvimento social de quem segui-la.

“Nenhuma outra força retrógrada forte existe no mundo como ela. Longe de estar moribundo, o Islamismo é militante e sectário da fé. Ele já se espalhou por toda a África Central, levantando guerreiros destemidos em cada etapa; e apesar do cristianismo abrigado nos braços fortes da ciência, e a ciência por si, contra os quais vêm lutando, a civilização da Europa moderna pode cair, como caiu a civilização da Roma antiga.”

Sir Winston Churchill

(Fonte: The River War, first edition, Vol II, pages 248-250 London)

PS: O texto é de 1899, quando Churchill era um jovem de 26 anos

Winston Churchill ( 1874-1965)
Ex-Primeiro-ministro do Reino Unido
Winston Leonard Spencer-Churchill foi um político conservador e estadista britânico, famoso principalmente por sua atuação como primeiro-ministro do Reino Unido durante a Segunda Guerra Mundial. Ele foi primeiro-ministro britânico por duas vezes.

“O livre pensar é só pensar”

Sou anarquista

Mas detesto desordem

Embora não suporte

Receber ordem

Não gosto de governo

Nem de ideologia totalitária

[o todo não é tudo]

E muito menos

De religião

[prefiro um café à fé]

Só existe liberdade

No questionar

E duvidar

Afinal

Já vaticinava

O genial

Millôr Fernandes

De nossos pensadores

O melhor

“O livre pensar é só pensar”