No último dia do ano levo esporro e recebo conselho do Jilozinho

Um esporro no último dia do ano

Depois do Totó o Jilozinho. Eis o telefonema direto de São José do Calçado (ES), a cidade onde nasci, que recebi do meu outro querido amigo.

– Jarrão, seu viadão gay, feliz ano novo! Que em 2016 você crie juízo e volte a beber!

– Obrigado, Jilozinho, mas acho melhor você parar de beber!

– Jarrão, eu até andei pensando nessa bestagem, mas me deu uma vontade de suicidar danada e parei de pensar nessas bobices… Além do mais, com o nosso Botafogo de volta à série A do Brasileirão, como posso ficar sem dar minhas beiçadas de alegria?

– Mas com ele na Segundona você também bebia?

  • Bebia de desgosto, seu jumento! Viu porque você tem de voltar a beber? Cê tá muito enjoado, puxando fundamento em tudo… Eu bebo, Jarrão, porque detesto ser pobre, feio, fraco e burro! Depois que dou minhas beiçadas, fico podre de rico, lindo, gostoso, forte pra cacete e mais inteligente que o tal de Einstein. Aliás, você já reparou a miséria, feiura, fraqueza e burrice que você ficou depois que parou de beber? Além de chato pra caralho! Ah, não quero mais assunto “concê” não, depois que enviadou, parou de beber e começou a escrever poesia, cê anda mais fresco que nosso Calçadim no inverno. Logo você, Jarrão, o maior parceiro de esbórnia que já tive na vida… Nunca me conformei com essa sua traição, foi o maior desgosto que já sofri em minha longa carreira de farrista! Vou dar umas beiçadas, você me deixou deprimido! Ano que vem te ligo de novo…
Anúncios

Feliz ano novo, seu viadão gay burrinho!

Meu amigo Totó defendendo seuMengão

Totó acaba de me ligar ligar de São José do Calçado ( ES ), a linda cidade onde  este lindo, gostoso, genial e humildoso Barão de General Severiano veio ao mundo para abrilhantá-lo com sua espantosa inteligência e infinita modéstia.

Mas vamos ao telefonema do Totó:

– Toinha!?

– Fala Aristides, tudo bem?

– Eu falo se quiser, a boca é minha e você não manda em mim!

– Então não fala, porra, me ligou pra quê?

– Feliz Ano Novo, seu viadão gay burrinho! Você é safado e desavergonhado que nem o Jilozinho, mas é meu irmãozinho do coração…Fico muito decepcionado nessas datas, e com vontade de chorar.

– Feliz Ano Novo, Totó, também gosto muito de você. Ah, e Feliz Ânus Novo também, o Jilozinho me disse que vai operar as hemorroidas em 2016, é verdade?

– Vai tomar no cu, seu viadão gay! Safado! Vou operar sim, são os ossos do orifício, e vocês dois ficam me atazanando!  Vou matar o Jilozinho e depois vou aí te capar, seu viadão gay brocha! E não tem feliz ano novo porra nenhuma…Estou de mal com você e o Jilozinho, nunca mais converso com nenhum dos dois viadões gays!

– Mas, Aristides, porque tanto ódio no coração? Operar hemorroidas é uma coisa normal, todos estamos sujeitos a isso, não é?

– É, mas “todos” não têm dois safados como você e o Jilozinho para atazanar as hemorroidas deles, seu safado! E não fala mais comigo! Fui…

Ao povo brasileiro desejo um “Feliz Ânus Novo”!

Uma crítica ao estado brasileiro

O ano novo se aproxima e com ele os tradicionais, chatos, repetitivos e, muitas vezes, hipócritas,cumprimentos desejando um feliz novo.

Este incomparavelmente  lindo, gostoso, genial, porém o mais humildoso dos homens,  Barão de General Severiano, vem por meio destas bem traçadas linhas desejar ao povo  brasileiro é um

               Feliz Ânus Novo!

O ânus velho de nosso povo tá um labirinto de hemorroidas, causadas pelo estupro diário que sofre por parte de políticos ladrões e um Estado inepto e corrupto, que não cumpre suas obrigações constitucionais de oferecer  segurança, educação e saúde (no mínimo) de QUALIDADE, como reza nossa Constituição, ao nosso espoliado povo. Quando muito, o Estado distribui esmolas aos nossos milhões de miseráveis e ainda se vangloria de seu feito… mal feito.

Sem mais… Até mais.

Cultura: Laura Keller ensina como manter a bunda durinha

A bunda de Laura Keller

O panorama cultural brasileiro vai de vento em popa; ou de vento em bunda!

A atriz Laura Keller ensina como manter o bumbum durinho no portal Globo.com.

Bumbum é o cacete! O nome correto das belas curvas femininas é bunda, bunda seus bundões falsos moralistas!

Esse grandes sites (Globo, UOL, Terra e outros) estão repletos de mulheres de bunda de fora e, pudicamente, chamam as calipígias de nossas meninas de bumbum.

Resumindo: mostrar as bundas pode, mas chamar as bundas de bundas não pode, é imoral!

Só não mando essa falsa gente tomar no bumbum porque este é um espaço  de alta erudição literária e dedicado às famílias brasileiras.

Bumbum… Bunda!!!

A notícia está no portal Globo.com

As não-promessas do Barão para 2016

Minhas não-promessas para 2016:

  • Não vou fazer regime.
  • Se o Botafogo for campeão pode ser que eu fique 2 infinitos dias sem olhar uma bela bunda.
  • Vou continuar não acreditando em conversa fiada de governos e políticos>
  • Vou continuar sendo este, e a cada dia mais, lindo, gostoso, genial, porém humildoso, Barão de General Severiano>
  • Vou continuar debochando do egocentrismo e mania de grandeza do Invencível Mengão e seus bilhões de ordeiros e pacatos torcedores.
  • Ah, vou ser o que sempre fui, que detesto essas viadagens de promessas que não serão cumpridas.
  • E não vou fazer porra de promessa nenhuma para 2017!

Brasil inventa a situação do contra

Crônica sobre minha juventude

Esses petistas são mesmo uns ingratos com Tia Dilma Sapiens: as contas de seu governo todo santo ou ateu mês que passa ficam mais no vermelho.
Ou seja, mais à esquerda, como cobra boa parte do PT, e eles ainda reclamam. Gente ingrata.

Ontem mesmo o presidente do PT, Rui Burrão, quer dizer, Falcão, soltou uma nota sentando o cacete na política econômica no governo do… PT.

É a situação do contra! Uma nova invenção brasileira.

 

A nota do Rui Burrão está no G1-Presidente do PT fala que atos do governo Dilma geraram ‘frustração’

Por amor à preguiça vou virar muçulmano

 

 

Ô preguiça! Vontade de ficar espichado ao sol feito uma lagartixa.

Acho que vou para o inferno. Sou preguiçoso, guloso, além de desejar a mulher do próximo e a do seguinte. Se forem bonitas, óbvio. Quando o Botafogo perde ficou irado e com raiva.

Invejoso soberbo e avarento sou não. Perdi por quatro a três. Mas pouco me importa, não quero ir para o paraíso cristão e virar um daqueles anjos assexuados com cara de babaca!
Vou é virar muçulmano! O paraíso deles é bem mais justo, animado e divertido. Se me tornar um homem-bomba e pela causa me explodir, serei considerado mártir e terei setenta e duas virgens para possuir. Sem sogras pra atazanar, sem ter de discutir a relação e sem ser obrigado a pagar pensão alimentícia. É só furunfar! Ah, e o fornecimento de Viagra é gratuito e ad eternum.
Isto sim é um paraíso decente para um sujeito preguiçoso, que prefere fornicar no lugar de trabalhar ou orar.Vou é pra lá, em nome de Alá!

Esta manhã encontrei o teu nome- Maria do Rosário Pedreira

 

Esta manhã encontrei o teu nome nos meus sonhos
e o teu perfume a transpirar na minha pele. E o corpo
doeu-me onde antes os teus dedos foram aves
de verão e a tua boca deixou um rasto de canções.No abrigo da noite, soubeste ser o vento na minha
camisola; e eu despi-a para ti, a dar-te um coração
que era o resto da vida – como um peixe respira
na rede mais exausta. Nem mesmo à despedida

foram os gestos contundentes: tudo o que vem de ti
é um poema. Contudo, ao acordar, a solidão sulcara
um vale nos cobertores e o meu corpo era de novo
um trilho abandonado na paisagem. Sentei-me na cama

e repeti devagar o teu nome, o nome dos meus sonhos,
mas as sílabas caíam no fim das palavras, a dor esgota
as forças, são frios os batentes nas portas da manhã.

 

Maria do Rosário Pedreira (1959) é  uma poeta portuguesa, editora e escritora. Desempenha actualmente funções no grupo Leya, depois de ter passado pela editora QuidNovi, pela Temas & Debates e pela Gradiva.