Sobre topada, Lênin e glossolalia

Um pouco de nada sobre tudo ou o contrário

Essa madrugada levantei pra mijar (quem faz xixi ou pipi é tricolor) e dei uma topada com o dedinho mindinho do pé direito no pé da mesinha do quarto.
Doeu pra caralho!
Só não sei se a culpa de minha desventura é dos coxinhas comandados pelo FHC, a elite branca e a mídia golpista ou dos petralhas liderados pelo Lulinha e por Tia Dilma Sapiens.
De quem será?

Significado de Glossolalia:

Fenômeno extático no qual um indivíduo emite uma série de sons ou palavras cujo sentido seus ouvintes não podem apreender, senão com o concurso de outra pessoa detentora do dom da interpretação; dom das línguas.

Vou fazer um curso desse troço para apreender o que Tia Dilma Sapiens diz em suas falas sem pé nem cabeça. Saco.

“Que fazer?” é um livro do líder da revolução russa de 1917, Lênin, publicado em 1902.
Se ressuscitasse hoje no Brasil e visse a salada ideológica e fisiológica que impera por esses tristes e hilários trópicos, Lênin escreveria outro com o título de “Fazer o quê?”

Sobre coxinhas, petralhas e a crise chinesa

Ironizando a ridícula briga entre coxinhas e petralhas

 

Bem, com a economia chinesa entrando em crise, o Brasil já tem a quem culpar pela recessão que atravessamos: a culpa é da China!
Estavam enganados os petralhas, que diziam que a culpa era do FHC, da “elite branca” e da mídia golpista; e os coxinhas, que afirmavam que a culpa era do PT do Lula e da Dilma.
A culpa, pois, é dos comunas-capitalistas comedores de criancinhas de olhos puxados e da “elite amarela”. Tudo resolvido.

Paradoxo coxinha

Coxinha que se preze jamais come coxinha de galinha, comida de petralha, come caviar- ou diz que come.

Um resumo do Brasil de 2015

Um poema sobre o Brasil e suas injustiças

Tirando as desgraças, que foram muitas,  as dúzias de corruptos presos pela Operação Lava Jato e o retorno do glorioso Botafogo à Série A do Brasileirão, o que não foi mais que obrigação, eis um resumo do que aconteceu no Brasil em 2015:

Em janeiro:

  • Coxinhas!
  • Petralhas!
  • Fascistas!
  • Comunistas!
  • Vai pra Cuba!
  • A culpa é do FHC, da elite branca e da mídia golpista!
  • A culpa é do Lula e do Dilma!
  • Impeachment já!
  • Golpistas!

E assim viemos até dezembro, com algumas pequenas variações nos impropérios tanto à direita quanto à esquerda.

Resumindo: uma briga de um governo medíocre com uma oposição tão medíocre quanto, só podia dar no que deu: em um ano mais que medíocre.