Brasil inventa a situação do contra

Crônica sobre minha juventude

Esses petistas são mesmo uns ingratos com Tia Dilma Sapiens: as contas de seu governo todo santo ou ateu mês que passa ficam mais no vermelho.
Ou seja, mais à esquerda, como cobra boa parte do PT, e eles ainda reclamam. Gente ingrata.

Ontem mesmo o presidente do PT, Rui Burrão, quer dizer, Falcão, soltou uma nota sentando o cacete na política econômica no governo do… PT.

É a situação do contra! Uma nova invenção brasileira.

 

A nota do Rui Burrão está no G1-Presidente do PT fala que atos do governo Dilma geraram ‘frustração’

Anúncios

Em defesa de Chico Buarque

Fiquei abismado e triste com o incidente que envolveu Chico Buarque com uns babacas que o ofenderam quando saía com uns amigos de um restaurante no Rio. O motivo da baixaria prende-se ao fato de Chico ser do PT, o que é um direito inalienável dele.

Independente de posição política, Chico Buarque é um dos maiores- senão o maior- compositor de nossa MPB em todos os tempos, e respeitado no mundo todo. Além de ser um doce de ser humano.

Ah, e em uma democracia ninguém tem o direito de molestar ninguém por terem visões diferentes de mundo. Simples assim.

Liga não, Chico, você é infinitamente maior que essa gentalha, que vai passar a eternidade burilando suas mediocridades dentro da lata de lixo da História

Tem um velho ditado que diz que “os cães ladram mas a caravana passa”. Pois digo de maneira diferente: Os cães hidrófobos passam e o Chico fica com suas lindas canções guardadas em nossos corações. Apesar de vocês…

Eduardo Cunha é um pouco a cara do Brasil

Eduardo Cunha corrupto

Oportunista. Cínico. Corrupto. Gosta de levar vantagem sempre. Não tem escrúpulos em usar o poder em benefício próprio. E gosta de ser assim, não faz questão de esconder que é um “canalha primordial” como diria o grande Nélson Rodrigues.

Assim é o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o odiado presidente da Câmara dos Deputados. Suspeito que o ódio que muitos devotam a ele, não passa de um reflexo… É isso mesmo, o Cunha é apenas o reflexo da sociedade que construímos. E muitos dos que o odeiam defendem canalhas tão ou mais canalhas que o Cunha- mas, sonsos que são, são canalhas com  discurso ideológico politicamente correto, que falam em igualdade e justiça social para encobrir suas falcatruas e enganam muitos desavisados com isso… Roubam, mas não em benefício próprio, dizem os ladrões politicamente corretos, mas sim em nome da suposta “causa” que defendem.

Ainda bem que  Polícia Federal não pensa assim, e está engaiolando estes gatunos supostamente politicamente corretos aos borbotões. Cínicos é o que na verdade são.

Ah, e não odeio o Cunha, ele é um digno representante de sua agremiação partidária, o PMDB, que eu sempre afirmei não ser um partido político, mas sim uma quadrilha organizada para saquear o Estado brasileiro.

José Sarney, Renan Calheiros, Michel Temer, Eduardo Cunha, Jader Barbalho, Moreira Franco, Romero Jucá, a família Picciani… Esses, juntos, formam o quê?

Que o Cunha tenha a punição que merece, mas ele é apenas uma pequena engrenagem da gigantesca teia de corrupção que enredou todo o Estado brasileiro.

Eu odeio a corrupção, não o Cunha.

Eu também não confio no Temer e no PMDB

O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB-SP), escreveu uma carta à presidente Dilma rompendo com o governo. Diz em sua missiva que Dilma não confia nele nem no PMDB.
Ora, nisso Tia Dilma Sapiens tem carradas de razão: não dá pra confiar em uma quadrilha, quer dizer, partido, que tem entre seus quadros gente de status imoral como Eduardo Cunha, Zé Sarney, Renan Calheiros, Jader Barbalho, Romero Jucá, et caterva.
Eu, que sou mais prevenido, não confio nem em políticos e muito menos em governos. Só confio na Marieta, minha querida mula-sem-cabela-com-estrela-na-testa.

Só agora o PT começou a temer o vice Temer, mas temo que seja tarde demais…

Derrotada na Argentina, derrotada na Venezuela, em frangalhos no Brasil, a velha esquerda precisa olhar para dentro de si e identificar seus erros. Ficar apenas culpando a “direita”, o “aquecimento global”, as “elites brancas”, o FHC, a “mídia golpista” e o novo rebaixamento do Vasco não justifica a derrocada geral.

A notícia completa está na Folha de São Paulo

 

É o Estado, estúpido!

Tudo que está acontecendo hoje no Brasil, à direita e à esquerda, foi antecipado nas manifestações de junho de 2013.
De maneiras difusas e aparentemente contrárias, o que se quer é o mesmo: um Estado mais eficiente para cumprir suas obrigações constitucionais de prestar serviços públicos decentes ao povo e acabar com privilégios e mordomias de uma casta burocrática que vive de sugar e roubar o país.
O resto é Armazém de Secos & Molhados, como bem dizia Millôr Fernandes.

Como diria aquele assessor do ex-presidente norte-americano que amava um boquete, o Bill Clinton: É o Estado, estúpido!

Mas poderia ser dito assim também: É o Estado estúpido!

 

PS: O assessor do Clinton disse “é a economia, estúpido!, eu é que troquei ‘economia’ por ‘estado’.

Abraço de afogados: Cunha aceita pedido de impeachment de Dilma

Eduardo Cunha Corrupto

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), aceita pedido de impeachment da presidente Dilma Roussef.

Abraço de afogados…

Eu avisei outro dia: vamos viver fortes emoções neste fim de ano.

Só espero que nossas instituições democráticas resistam à tsunami que terá de enfrentar nestes tristes e preocupantes momentos que o Brasil atravessa.

“O livre pensar é só pensar”

Sou anarquista

Mas detesto desordem

Embora não suporte

Receber ordem

Não gosto de governo

Nem de ideologia totalitária

[o todo não é tudo]

E muito menos

De religião

[prefiro um café à fé]

Só existe liberdade

No questionar

E duvidar

Afinal

Já vaticinava

O genial

Millôr Fernandes

De nossos pensadores

O melhor

“O livre pensar é só pensar”

Implicâncias do Barão (I)

Frase de Millôr Fernandes

Dizem as péssimas línguas que este lindo, gostoso, genial, porém humildoso, Barão de General Severiano é muito implicante.

Ahh… Sou mesmo, e para comprovar o dito fiquem com algumas geniais, mas humildes, implicâncias do Barão:

Em palácio que sobra corrupto, todo mundo briga e ninguém tem razão.

No Brasil a História anda para trás.

Dizem que a frase que Tia Dilma Sapiens mais gosta é a que diz “hay gobierno, soy contra; se no hay, tambiém soy contra”.
Mas a anarquia dela é mental, não ideológica. Saco.

Surrealismo brasileiro

Renato Duque, um dos diretores ladrões da Petrobras preso pela Operação Lava Jato, tinha um “administrador de propinas”!
É isso mesmo, inventamos o profissional para administrar dinheiro roubado.
Nós, brasileiros, somos mesmo foda!

Me informaram que o Invencível Mengão vai inaugurar, em 2016, sua Escolinha de Árbitros, que tá ficando muito caro comprar os de fora.
O slogan do novo departamento: Ladrão o Mengão faz em casa!

Ai, ai… Eu si mi advirto-mi-me com a “NaSSão”.

“Abdicar de pensar também é crime”

Se submeter ao poder por interesse próprio é a maior das covardias. Dizer sim quando deveria dizer não é a suprema canalhice que um homem pode fazer consigo e com seus semelhantes.

E quantos o fazem todos os dias apenas para manterem-se no poder e sentirem-se superiores. São, na verdade, a escória mais abjeta da humanidade, os covardes que abaixam a cabeça e dizem sim, quando querem dizer não, mas têm medo de perder o direito de exercer o pequeno poder pelo qual se humilham pelo simples prazer de, mais à frente, poder humilhar os mais fracos.

“Abdicar de pensar é crime”, como bem o disse a grande Hannah Arendt, mas é também a suprema humilhação a que um homem se submete pelo simples prazer de ter um pouco de um abjeto… poder.