Em 18 de setembro de 1968 o Botafogo protagonizou um fato inédito na história do  futebol: foi a primeira vez que um time, o Flamengo, teve de devolver uma volta olímpica. É isto mesmo que estão lendo, nós fizemos os urubus darem marcha à ré em uma volta olímpica. Eu vos explico: à época, a Taça Guanabara era um campeonato separado do Estadual e tinha muito mais valor que hoje. Na penúltima partida do torneio o Flamengo venceu o Fluminense por 2 x 0, se igualou em número de pontos ao Botafogo e ainda tinha um jogo por fazer contra o Bonsucesso. Terminada a partida com o Flor, os pacatos e ordeiros torcedores da “NaSSão” fizeram uma imensa festa no Maracanã comemorando o título. Com direito a volta olímpica, foguetório na cidade, choro do presidente da Flapress, Renato Maurício Prado, e o diabo a quatro…
O Botafogo, quase sem chances, foi para Goiás fazer um jogo amistoso.
Na quarta-feira à noite, o Maracanã estava abarrotado de urubus para receberem as faixas e a taça. Outra grande festa!
Só esqueceram, os arrogantes e prepotentes urubus, de combinar com o valoroso esquadrão do Bonsucesso, o popular Bonsuça, que lhes meteu um glorioso e inesquecível 2 x 0 no meio das fuças- ou dos bicos, no caso em tela.
Com o inesperado resultado, Botafogo e Flamengo terminaram empatados em número de pontos e foi necessário realizar um jogo extra para decidir o torneio.
Voltamos às pressas de Goiás para a decisão e demos um show: 4 x 1, gols de Gérson (2), Zequinha e Roberto para nós. O deles não sei e não quero saber quem fez.
Depois da partida, Gérson, o canhotinha de ouro e capitão do Botafogo,se dirigiu ao capitão Rubro-Negro e exigiu que devolvessem a volta olímpica antecipada que haviam dado no jogo com o Flor.
E assim foi feito, os urubus deram uma volta olímpica ao contrário- de ré!-, sob sonoras gargalhadas da torcida do Fogão!

Dados da partida:

BOTAFOGO 4×1 FLAMENGO
» Gols: Gérson 9’ e (pen.) 74’, Zequinha 65’, Roberto 81’ (Botafogo) Dionísio 61’ (Flamengo)
» Competição: Taça Guanabara (decisão)
» Data: 18.09.1968
» Local: Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro
» Renda: NCr$ 331.583,25
» Público: 94.535 pagantes
» Árbitro: Armando Marques
» Botafogo: Cao (Wendell), Moreira, Zé Carlos, Leônidas (Dimas) e Waltencir; Carlos Roberto e Gérson; Zequinha, Roberto, Jairzinho e Paulo Cézar. Técnico: Mário Zagallo.
» Flamengo: Ubirajara Alcântara, Murilo, Onça (Jorge Andrade), Guilherme e Paulo Henrique; Carlinhos, Nelsinho (Dionísio), Liminha e Rodrigues Neto; Silva Batuta e Fio Maravilha. Técnico: Válter Miraglia.
Obs: 1. O Flamengo jogou de branco; 2. Gérson cobrou dois pênaltis: o primeiro aos 49’, Ubirajara Alcântara defendeu; o segundo ele converteu aos 74’.

Anúncios

Um comentário sobre “O dia em que o Botafogo fez o Flamengo dar volta olímpica de marcha à ré

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s